Translate

quinta-feira, 12 de julho de 2018

CREME FACIAL DE CALÊNDULA ZIAJA


Olá olá!

Hoje continuamos com a saga dos produtos faciais. Uma pessoa chega aos trinta e lembra-se que tem epiderme, o que se há de fazer? Aviso: fotos potencialmente perturbadoras mais à frente.

Vamos falar da Ziaja. Para mim, uma marca desconhecida e, sinceramente, um pouco suspeita. Suspeita porquê? A maior parte das coisas custa menos de cinco euros (!) e estamos a falar de gamas completas de produtos: corpo, rosto, cabelo, homem, até pastas de dentes estas pessoas fazem! Ainda para mais afirmam que só usam ingredientes naturais e não fazem testes em animais, o que faz desconfiar ainda mais. Seja como for, o facto de ser uma empresa europeia (polaca, mais precisamente) e portanto sujeita a tudo quanto são normas, ajudou a acalmar o meu espírito cínico.

O produto que me calhou em sorte testar foi este creme calmante de calêndula:


A calêndula é conhecida pelas propriedades anti-inflamatórias e é ainda enriquecido com vitaminas A e E. Custa 2,80€ na Maquillallia.
Este creme foi-me oferecido já há algum tempo pela Tia Gasosa que, sabendo das minhas sofrências com a pele seca e sensível, achou que seria um bom candidato.
Na primeira utilização posso dizer que simplesmente odiei. Foi quase como pôr creme gordo na cara. Ou banha. Segue foto (pequenina):


Por favor ignorem a cara de parva e a desarrumação como pano de fundo e concentrem-se no brilho da minha cara. O reflexo intenso da luz. Pois é. Gordura. Não é excesso de produto nem má aplicação, é apenas o próprio creme que é muito rico. Nem sequer o consigo aplicar como um creme normal.  Tenho de dar umas pancadinhas manhosas na pele. Seria impossível utilizar isto como creme de dia, ainda para mais numa altura em que usava base diariamente. Então pus o bicho no fundo de um armário e nunca mais quis saber dele.

Há pouco tempo, enquanto limpava o dito armário, encontrei-o. Como ainda estava no prazo e falida que se preze não gosta de deitar nada fora, decidi dar-lhe uma nova oportunidade, com algumas nuances. Não dá para creme de dia, põe-se à noite. Depois das esfregadelas com os discos desmaquilhantes e a limpeza com a espuma, a pele fica mais carente. Nada melhor que banha de calêndula para re-hidratar a pele e a noite é a altura ideal para a regeneração dos tecidos. Além disso, não tenho que me preocupar com o brilho ou a gordura, porque vou para a cama. Nos primeiros cinco minutos após a aplicação parece que podemos estrelar um ovo na cara. Deve ser o efeito do calor da pele, porque fica ainda pior do que quando acabamos de aplicar.

Mas gradualmente, tudo é absorvido e de manhã a pele está bem suave. Não sinto nada repuxar ou a arder e fica mesmo com bom aspecto, sem nenhuma oleosidade, como seria de esperar.

Estou de tal maneira satisfeita que até sou capaz de comprar mais produtos para experimentar. Isto só prova que tudo pode ser adaptado aos nossos gostos.

Desculpem o testamento.

Cheirinhos!!!

terça-feira, 3 de julho de 2018

NIVEA MICELLAIR


Olá!

E não há maneira de termos um verão como deve ser…

Momento meteorológico à parte, trago-vos hoje a nova água micelar da Nivea, para peles sensíveis. Começamos logo pelo nome do produto, MicellAir, que faz um trocadilho fofinho com a palavra "micelar" e já se sabe que eu sou uma maluquinha por trocadilhos. Em termos de propriedades especiais de corrida é especialmente formulada para peles sensíveis e diz que "oxigena" a pele, para além da já costumeira habilidade de eliminar tudo o que é ranço, graças às tais micelas.



Uma coisa muito importante a reter sobre estes produtos de limpeza de pele, em especial em relação aos olhos: há uma maneira correcta de utilizar estas coisas, que eu só aprendi há pouco tempo. A ideia é encharcar bem os discos de algodão e botar por cima dos olhos uns bons dois minutos. Isto dá tempo para o produto "derreter" o que está por baixo (rímel, sombra, lápis...) o que diminui consideravelmente o número de "esfregas" que damos na pele sensível das pálpebras e afins. Até ter descoberto esta dica, e como sou um pouco besta, o que acontecia por vezes era ficar com verdadeiras queimaduras de fricção e acabar a culpar o produto.

Ao contrário da maioria, esta água diz no frasco que não é necessário passar por água. Chamem-me maluca mas eu não sou fã do toque peganhento que estes produtos deixam na pele e por isso lavo sempre a cara no fim, para ficar mesmo a sentir-me limpinha.

Este frasco tem 400mL e custa 7€, mais cêntimo menos cêntimo, mas a vossa falida comprou-o por metade do preço, em promoção no Continente.

E é isto por hoje.

Cheirinhos e até para a semana!

terça-feira, 26 de junho de 2018

ESSENCE "THE METALS" - ROCK MY SOUL


Olá olá!


Mais um mês se passou sem um postzinho que seja! O estaminé tem andado um pouco abandonado, ultimamente. Vamos tentar voltar a ser as falidas a tempo inteiro que já fomos em tempos.

Bem, vamos ao que interessa. A minha colecção de vernizes é extensa e, se há muitos que eu compro porque já sei que vou adorar, há outros que compro porque parecem lindos no frasco ou só para ter no arqivo. 

Este menino da Essence é um dos casos em que fui ao engano. É um turquesa metalizado, com reflexos verdes, parece uma jóia no frasco. 



Ora, nós sabemos como os metalizados são ingratos. Realçam qualquer erro na aplicação ou até alguma falha que a unha tenha. E eu não sou propriamente maior expert do mundo em aplicar verniz, o que é visível nas fotos.

Depois, a própria cor não me agradou. Na unha nota-se mais o verde e não gostei do contraste com o meu tom de pele. Embora nas fotos pareça quase bom, ao vivo ficou desmaiado, sem graça nenhuma. Tenha sido pela cor ou pelo acabamento, o facto é que este menino só ficou nas unhas o tempo necessário para tirar as fotos, e isso é dizer muito.

Tecnicamente falando, é irrepreensível. Cobre perfeitamente nas duas camadas da praxe e nem é dos metálicos mais manhosos que eu já vi no que diz respeito à aplicação.

Não me perguntem o preço, porque já não me lembro, mas não há de ter sido mais de 3€ e o mais certo é nem ter pago o preço inteiro. #falidas4ever

E é isto, pessoas.

Tenham paciência connosco, que isto vai ao sítio.

Cheirinhos!

terça-feira, 22 de maio de 2018

RÍMEL KIKO - ULTRA TECH MASCARA


Alô alô!

Então e estes dias de Sol? Até deu para ir à praia e tudo.

Hoje trago-vos a minha última aquisição em maquilhagem para os olhos: o rímel Ultra Tech + Volume and Definition Mascara da Kiko.


Este menino custou 3.95€ nas já famosas promoções da marca italiana e tem uma escova de silicone tal e qual como eu gosto. Não deixam grumos e acho que as pestanas ficam mais bem separadas.


Mas vamos ás provas fotográficas?




Ora assim à primeira vista, há de facto um alongamento simpático, além de que parecem um pouco mais curvadas também. Os grumos também são quase inexistentes. No geral posso dizer que faz um trabalho muito bom, ainda para mais considerando que custou menos de 4€.

De notar que eu apenas aplico rímel na pálpebra superior, enquanto que na inferior aplico apenas lápis. Sim, eu sei. Sou esquisita. 

Por hoje é isto. O que acham deste tipo de produtos da Kiko? 

Cheirinhos!

terça-feira, 8 de maio de 2018

MOUSSE DE LIMPEZA BONTÉ


Olá pessoas!

O fim-de-semana foi bonzinho?

Hoje trago mais uma review de um produto de limpeza para o rosto que já faz parte do meu ritual diário de limpeza.

Eu sempre fui mais fã de lavar a cara, ao invés de limpar. Ou seja, prefiro tirar as porcarias da cara com água corrente em vez de usar cremes ou tónicos ou leites. Claro que, para quem usa maquilhagem nos olhos, apenas lavar a cara não chega porque é necessária um pouco de "tracção" para retirar sombras, liners, rímel e afins. Então passei a incluir na rotina uma espuma de limpeza. Inicialmente utilizava a espuma de limpeza da Caudalie, que recebi 
em versão amostra de 50ml, que veio incluída na minha última embalagem do Caudalie Vinosource.  Acabada a amostra, acabou-se a mousse da Caudalie porque a embalagem de 150ml custa 15€ e ninguém tem dinheiro para isso.

Começou então a caça por um substituto à altura e falida’s friendly. Na última visita à Clarel, bati o olho neste menino, da já conhecida marca Bontè.




Não me lembro do preço e não guardei o talão, mas sou capaz de apostar que custa menos de 3€. O frasco tem 150ml e doseador de bomba, o que para mim é um must-have na maioria dos cosméticos. É mais prático e evita que eu derrame metade do pacote numa só aplicação.

Sobre o produto em si. É uma espuma assim meio oleosa. Nem sei descrever bem, é quase como aplicar óleo Johnson, é mesmo muito estranho. Mas um estranho bom, porque sinto que a pele está a ser limpa, mas sem aquela sensação de pele a repuxar que a maioria dos sabonetes deixa na pele.

Ao longo das utilizações, sinto também que a pele está mais suave naquelas zonas mais críticas, como o queixo e o nariz.

Portanto, em resumo: mais um produtinho de marca branca super-recomendado, com uma qualidade-preço fora do normal. Continua a ser difícil de encontrar as gamas completas da Bontè num Minipreço normal e as Clarel ainda são escassas por aí.

E vocês, já experimentaram?

Cheirinhos!

terça-feira, 1 de maio de 2018

TOALHITAS DE LIMPEZA SIMPLE


Olá olá!

Depois de mais uma ausência gigante, cá está a vossa falida de volta ao estaminé.

Trago-vos hoje um produto que já há algum tempo andava para experimentar, até porque é algo direccionado para as peles sensíveis.

Os produtos da "Simple" são, como o nome indica, simples. Não têm álcool nem perfume, o que ajuda a evitar a secura da pele. 



Comecemos pelas características do produto. Não tem cheiro? Certo. Não tem álcool? Diz que não. Não seca a pele? Não sinto nenhum ardor após a utilização, nem nos olhos, o que me diz que a fórmula é de facto pouco agressiva. Tira rímel water-proof? Tira sim senhor, e sem grande esforço.

Além disto tudo, gosto muito da textura das toalhitas, são grossas, bem húmidas e muito suaves. Não gosto nada quando usamos toalhitas que são tão finas que parece que estamos a limpar a cara com os dedos ou que arranham a cara como papel de jornal.

Em relação ao preço, não são das mais acessíveis. Custam 3,99€ por uma embalagem de 25 unidades, mas comprei em promoção no Continente por 2€.

Recapitulando, estão aprovadas e sou capaz de comprar mais um ou dois pacotes, para ter em stock.

Já usaram?

Cheirinhos!!!

quinta-feira, 19 de abril de 2018

IDC - MÁSCARA DE ALPERCE

Olá pessoas,

Cá venho eu, com mais uma máscara da IDC, porque são cenas pah...que eu curto. 

Fazer uma esfoliação caseira e besuntar as trombas com uma máscara, e ficar ali a ver o mundo turvo, sem óculos, por uns 15 minutos, é uma cena que se me apraz bastante...

O problema aqui é que, neste caso, a máscara é esfoliante, portanto "batatas" para o resto (excepto a cena dos 15 minutos, disso eu não abdico).

Ora, esta menina, tal como já disse, é esfoliante. Diz ela que abre os poros, esfolia gentilmente e limpa em profundidade.


Logo à primeira vista, eu deveria de ter imaginado que uma máscara esfoliante não poderia vir embebida naqueles paninhos do costume. E é que é isso mesmo. Abro o pacote e reparo que vem o creme lá dentro, numa pochete ridiculamente grande. Acabei por ter de abrir a saqueta na totalidade para conseguir perceber melhor o que se passava, já que espremê-la para fora já estava fora de questão (fica a dica: quando a comprarem, não abram a totalidade de um dos lados, façam um corte mais pequeno com uma tesoura, para espremerem o produto mais comodamente).


Ora, depois de ver esta mistela, pensei que mais valia ir em frente e fazer o que tinha a fazer. A questão é que a máscara traz mesmo muita quantidade. Eu fui pondo, fui pondo e, quando me apercebi, tinha nas trombas já um camadão de máscara que parecia uma parede rebocada, ou seja, ficam também avisados que isto deve de dar para duas vezes!


Esta máscara faz-me lembrar um bocado um esfoliante da Bioten que eu ando a usar, com lasquinhas de casca de alperce. A sensação é parecida, mas esta é muito mais espessa.

Ora então, aviso número 3: na embalagem da máscara vêm as mesmas instruções do que nas outras que trazem o pano, e devem de ignorá-las. Neste caso passam o creme, massajam um pouco, deixam actuar 10 ou 15 minutos, voltam a massajar e lavam a cara.

Senti a cara mais macia, sim senhora, mas não acho que tenha tirado pontos negros nem aberto os poros. Também a senti mais limpinha, portanto, não foi um desperdício total.

O creme em que vêm envoltas as lascas de alperce, tem função hidratante, mas eu prefiro sempre passar um creme depois, só para garantir.

Em termos de custos, já sabem: vendem-se a 1€ nas feiras do Jumbo, e a 0,99€ na Maquillalia.

Cheirinhos da Tia Gasosa.